10 Dicas para pedalar no inverno

PEDALAR NO FRIO

 

As desculpas para não usar a bicicleta apenas mudam de acordo com a época do ano. Até mês passado o calor era o campeão dos pretextos, agora o frio aparece como desculpa número um para deixar a bicicleta em casa.
Para aqueles que não desistem frente a um obstáculo, temos algumas dicas para pedalar no inverno que podem ajudar a vencer o desconforto do frio.

1. Alongamento e aquecimento – é natural seu corpo começar a aquecer conforme você se movimenta, certo? Portanto, assim que você começar a pedalar vai sentir calor. Por isso se você fizer 10 minutos de alongamento seguido de algum exercício de aquecimento antes de se vestir, evita de você se encher de casacos e depois querer tirar tudo sem ter aonde guardar.

2. Vestir-se em camadas – não funciona bem a tática de colocar uma blusa levinha e por cima um casacão grosso, porque você vai sentir calor e se tirar o casacão vai passar frio, sem falar pode ainda pegar um resfriado. O ideal é que você vista pelo menos três peças na parte de cima. Uma blusa mais fina, tipo segunda pele, mais um cardigan ou camisa mais grossa, e por último um casaco que corte o vento. Se você estiver indo trabalhar, esse último casaco pode ser de couro, por exemplo.

3. Evitar roupas de algodão – aqui a ideia é evitar o algodão pelo menos na parte de cima, uma blusa de algodão vai absorver seu suor e não vai secar tão cedo, se você não tiver a possibilidade de levar outra blusa para trocar, vai passar o dia com o tecido úmido em contato direto com o corpo, o que não é legal para sua saúde e ainda vai passar frio o resto do dia.

4. Use lenços ou cachecóis: estes são ótimos para proteger o pescoço e parte da boca e nariz, caso seu cachecol seja daqueles mais largos. Sem falar que são práticos para tirar a qualquer momento em que o calor aumentar.

5. Use protetor de orelhas – usando ou não usando o capacete (vale lembrar que isso é um escolha de cada um), o ideal é que nós mulheres estejamos com os cabelos presos na hora de pedalar para evitar que eles atrapalhem nossa visibilidade. Assim sendo, as orelhas ficam desprotegidas e gelaaaaaadas no inverno. Os protetores de orelha resolvem bem este desconforto. São faixas (tipo bandana) feitas de um material que parece o tecido soft, normalmente você encontra no setor de corrida, ou de equipamentos de esqui, nas lojas de esporte. E o legal é que dá pra usar junto com o capacete, diferentemente dos gorros. (a Aline está usando um desses na foto acima)

6. Casaco corta vento – como falado anteriormente, seu último casaco precisa barrar o vento, então escolha algum que seja de couro, ou naylon, ou napa, algum tecido que não seja muito pesado, mas que as tramas sejam fechadas para evitar que o vento chegue até sua pele. Se for impermeável, melhor ainda!

7. Ritmo constante – bom, aqui cada um vai achar seu ritmo, o que for mais confortável para si, porém o ideal é que você comece devagar e vá aumentando aos poucos até achar um ponto de conforto, para evitar a transpiração excessiva. Quando houver subidas, coloque na marcha mais leve e suba devagar.

8. Use luvas – manter as mãos quentes ajuda a diminuir o desconforto causado pelo frio, além de evitar o ressecamento das mãos pela ação do vento.

9. Protetor labial – de preferencia esse que são hidratantes também, pois o vento acaba ressecando muito os lábios também.

10. Nas pernas – para homens, uma laycra embaixo da calça jeans ajuda bastante do dias muito frios. E para meninas temos, além da laycra, as meias-calças! Hoje no mercado é possível encontrar  meias-calças feitas de lã e outras de fios bem grossos. No dia que quiser usar saia, dá até para colocar os dois tipos juntas, a de lã por baixo e uma fio 80 por cima, né? Fica quentinha e superfeminina de saia, só tem que cuidar pra não puxar fio da meia na coroa da bike… rs.

Caso chova, aqui nesse post você pode ver mais dicas.

No mais, tente manter seu corpo quente. Um cafézinho antes e um depois vai muito bem! 😀

Foram 10 simples dicas para ajudar você a pedalar com mais conforto nesse inverno. Mas sabemos que só os fortes sobreviverão. 😉

Roupa para pedalar no dia a dia

Escolher roupa para pedalar é sempre algo que toma certo tempo para quem usa a bike como meio de transporte. Tem que pensar se vai ser confortável, se vai estar calor, se o sol vai queimar, se vamos transpirar a ponto de precisar levar outra roupa por segurança, se vamos sentir frio, se vai chover, se vai aparecer algo que não deve… Enfim, uma série de coisas.
Mas tão importante quanto o trajeto é chegada ao destino. Com que roupa ir? Já falamos aqui sobre tecidos e modelagens, aqui e aqui sobre usar saias e vestidos, mas ainda não falamos sobre uma modelagem que agrada boa parte das mulheres na hora de subir na bicicleta, o short saia. Aquele que de frente parece saia mas trás é um short, que esteve bem presente no verão 2015.

roupa para pedalarAgora começou a esfriar, mas ainda rola uns dias quentes, o famoso veranico de maio, e esta peça pode sim continuar a ser usada. Sem falar que uma meia calça por baixo funciona super bem.

roupa para pedalar

Esse modelo é da Graça de Maria, tem a cintura alta, que evitar aparecer o cofrinho, rs… é feito em sarja e possui outras cores disponíveis para encomenda.

Você tem algum modelo que é seu preferido na hora de pedalar? Conta pra gente então… 😉

 

 

seal

 

Belos na Bike – Homens estilosos de bikes

Postamos semanalmente aqui no blog sobre mulheres, moda e bicicletas. Preparamos nosso conteúdo com a intenção de inspirar mais e mais mulheres a usar a bicicleta no seu dia a dia, mas sabemos que nosso público não é exclusivamente feminino. Boa parte das pessoas que nos acompanham são homens, e por isso estamos sempre procurando diversificar os tipos de postagens.

Pois bem, hoje nosso post é dedicado aos Belos na Bike, é basicamente um mural de inspiração com homens estilosos de bike. Mas meninas, fiquem a vontade para admirar as imagens… heheheh.

Encontrado em flickr.com

Pinterest

Encontrado em facebook.com

Pinterest

Encontrado em willandwild.com

Encontrado em willandwild.com

Encontrado em lookastic.com

Encontrado em lookastic.com

Encontrado em mensfashionworld.tumblr.com

Encontrado em mensfashionworld.tumblr.com

Encontrado em itnoft.blogspot.com

Encontrado em itnoft.blogspot.com

Encontrado em theviewfinder.nl

Encontrado em theviewfinder.nl

83b9dc194656d869361979a05b67e52c

Pinterest

Encontrado em lifestyleoftheunemployed.com

Encontrado em lifestyleoftheunemployed.com

Homem não tem muito (ou nenhum) grilo para pedalar com roupas normais né? Nas imagens tem bicicleteiros de todos os estilos… Você se identifica com algum? Você já anda de bike pela sua cidade assim cheio de estilo? Mostra pra nós entao! Envie uma foto sua para gente colocar aqui no blog e mostrar pra todo mundo que não é só europeu que tem estilo para pedalar. 😉

Viajar de bicicleta: 14 dicas para mulheres

Depois que comecei a viajar de bicicleta, muita gente me pergunta: mas como faz com a bagagem? O que você leva? Era também minha dúvida antes da primeira aventura, tive que aprender a lidar com isso e não foi de primeira que acertei. Antes de tudo, tive que me conhecer melhor e identificar o que era realmente necessário pra mim numa viagem.
Eu sempre viajei com a bagagem bem recheada, sempre usei todo o limite de peso das companhias aéreas, e nas viagens de carro então, o porta-malas era o limite! E se eu quiser usar aquela blusa? E se eu quiser sair pra dar uma caminhada? E se, e se, e se… Mas agora não tinha espaço pra essa vontade de querer ter tudo na mão em viagem…
Ok, eu sabia que numa viagem de bicicleta precisaria aprender a ser mais econômica e nas primeiras vezes eu errei, pra mais e pra menos! Fui aprendendo, até que nas últimas viagens tudo o que levei foi usado e não senti falta de nada. Hoje, tal experiência me faz praticar esse minimalismo mesmo em viagens sem bicicleta.

Cicloviagem no Caminho de Santiago de Compostela em 2015.

Cicloviagem no Caminho de Santiago de Compostela em 2015.

Vou contar aqui, algumas dicas do que eu faço para otimizar os espaços, diminuir peso e sem dispensar de algumas frescuras de menina que não consigo desapegar:
1. Unhas — não adianta querer sair pra uma viagem dessas de esmalte vermelho porque não vai durar muito e você terá que levar removedor para esse momento. Por isso prefiro ir com as unhas devidamente feitas apenas com base, curtinhas e levar apenas uma mini-lixa.
2. Cabelos — uma boa hidratação antes de viajar (eu costumo fazer uma cauterização de fios) vai ajudar a domá-los e deixar em casa o secador. Confesso que já fui “a louca da chapinha” e o uso da bicicleta no dia-a-dia me ajudou a aceitar melhor o meu cabelo e deixá-lo mais natural. Foi difícil a adaptação, mas hoje sou outra pessoa, muito mais livre! 😉
Leve grampos, prendedores e lenços, vão ajudar a dar um jeito nas madeixas depois que você tira o capacete, ou quando for jantar à noite em um restaurante por exemplo. Leve uma escova e caso você se hospede em hotel, pode usar o secador que eles fornecem, que normalmente são fraquiiiinhos, mas melhor que nada. Mesmo sendo uma viagem de aventura, você não precisa e não quer estar descabelada o tempo todo!
3. Shampoo e condicionador são mais fáceis de serem carregados em embalagens tipo bisnaga. Existem marcas que já são neste tipo de embalagem, mas confesso que acho grandes e pesadas pra viagens curtas. Então nas viagens que fiz até agora, reutilizei bisnagas pequenas que eu já guardo para este fim, uso embalagens de “amenities” de hotel, lavei bem e coloquei os meus produtos nas bisnagas. Fiz isso também com hidratante pro corpo e economizei um peso considerável.
OBS: isso só atende viagens de curta duração, para viagens com mais de 10 dias essa mini-bisnaga não dá conta, precisa levar quantidade maior mesmo, ou comprar mais durante a viagem.
4. Desodorante roll-on economiza espaço também.
5. Se você usa um sabonete especial para o rosto, leve apenas ele para não precisar levar dois sabonetes ou opte pelo shampoo infantil para os cabelos que tem PH neutro e pode ser usado também como seu sabonete.
6. Maquiagem: sim eu levo, mas bem básica. Um filtro solar com cor, corretivo, rímel, blush e uma sombra neutra. Não, eu não uso isso tudo pra pedalar! Mas nos locais onde nos hospedamos saímos pra jantar, visitar locais e passear. E então gosto de caprichar mais, rsrsrs…
7. Roupas íntimas também precisam ser bem escolhidos para estes dias. O recomendado para ciclistas é não usar calcinha por baixo da bermuda/calça que tem aqueles forros próprios para proteger a região. Aí tem que chegar no destino do dia e lavar a bermuda. Como você estará longe de casa, lavar a bermuda toda noite pode não ser uma tarefa fácil, pra driblar isso você pode usar protetores diários ou calcinhas sem costura, daquelas cortadas a laser, que são boas opções pra reutilizar a bermuda sem lavar.
8. Levo menos uma pashmina (echarpe): aquece o pescoço e as costas se estiver frio à noite por exemplo e já dá um ar elegante pra aventureira. E ainda serve pra improvisar um pique nique num gramado no meio da viagem. 😀
9. As roupas no alforje ficam melhor acomodadas enroladinhas ao invés de dobradas.
10. Não deixe de levar: lenços umedecidos, álcool em gel, pomada Bepantol para proteger os lábios de ressecarem e alguma assadura que possa vir a ter. Falando nisso, como prevenção para assaduras que as horas diárias sobre o selim possam trazer, uso um creme chamado Fenergan, passo todos os dias antes de iniciar a pedalada e também à noite pós banho. Apesar de já ter a região bem acostumada com o uso diário da bicicleta, numa viagem assim é possível que a pele fique mais sensível e não custa prevenir. Esse creme faz com que a pele não asse pelo atrito com a bermuda e também é muito bom pra passar em picadas de mosquitos, alivia a coceira e desincha.
11. Livros — só leve se realmente estiver disposta a pagar o preço por isso, afinal um livro de 400g na bagagem em dias de maiores subidas se transforma em muito esforço a mais.
12. Roupas — investigue muito o histórico do clima da localidade por onde vai passar para não passar frio ou calor desnecessariamente; leve roupas coringa : camisetas que servem pra ir jantar e pra dormir; calças leggings que servem pra pedalar,passear e dormir; e tudo o mínimo possível, para que você esteja com uma muda e roupa no corpo e carregando o mínimo possível no alforje. Luxo: dependendo do destino, levo um vestido de material que não amasse e ocupe pouco espaço para ocasiões especiais…

Em traje de passeio numa cicloviagem pelo Uruguai em 2015.

Em traje de passeio numa cicloviagem pelo Uruguai em 2015.

13. Apesar de preferir as sapatilhas de clip pra pedalar, em viagem uso tênis, que já serve para outros momentos da viagem e economizo peso no alforge pra levar uma sapatilha e um chinelo. Além disso, os pés normalmente incham devido ao esforço contínuo e o tênis trará maior conforto. Lembrando que você está passeando e apesar de ser necessário cumprir um planejamento, performance definitivamente não é prioridade!
14. Coletor menstrual — uma dica pra vida! Depois que você se adapta, economiza muita grana com absorventes, elimina um tantão de lixo no mundo. E pra pedalar é a maior liberdade!
Quando você decide fazer uma viagem de bicicleta, você escolhe deixar de lado certos luxos para ter um outro tipo de experiência, e o saldo é recompensador, pode acreditar!
Experimente, vá fazendo testes com viagens menores e encontre a medida certa do que levar. As dificuldades existem, mas se você seguir essas dicas e se planejar, tenho certeza que sua viagem será incrível e você nem vai sentir falta daquele sapato que você adora! 😉

Os prazeres e vantagens da bicicleta – Programa TUDO+

Oi pessoal!

Ontem, dia 26/01, fomos participar do programa TUDO+ da TVCOM. Foi um bate-papo bem agradável sobre os prazeres e vantagens da bicicleta no dia-a-dia. Falamos dos prazeres e vantagens da bicicleta, das nossas experiências com a bike,  das dificuldades que os ciclistas enfrentam, de como surgiu a ideia do blog e como tentamos inspirar a incentivar as pessoas com esse trabalho.

entrevista tvcom

Clique nesta imagem para assistir a entrevista.

Ah! Mostramos em primeira mão algumas peças da coleção que estamos desenvolvendo na Graça de Maria para o Bela na Bike, dêem uma espiadinha na entrevista neste link aqui, e nos digam o que vocês acharam?

Em breve faremos um post especial para a saia mostrada na entrevista, merece né?

😉

 

Roupa para pedalar: macaquinhos!

Quando o calor está de matar, como nos últimos dias aqui em Floripa, dá preguiça até de se vestir né? Pensar em uma combinação de roupa para pedalar então, vira uma missão quase impossível!
A estação mais quente do ano pede roupas leves e confortáveis para que a mulher se sinta bem em variadas ocasiões. Uma opção extremamente feminina, charmosa e cheia de estilo é o macaquinho e nós ja falamos dele aqui também.

3e7c6c92457184e1c27bf210af4b4272

Pinterest

Eles podem ser soltinhos ou justos, coloridos, estampados, de tecido mais leve ou mais estruturado… seja qual for sua versão, o macaquinho é perfeito para pedalar!

fontePinterest

Pinterest

O legal dessa peça é que ela pode passear pelos mais diversos ambientes, você pode usar com um chapéu e um tênis transado para um passeio de fim de semana, ou então colocar uma sapatilha mais alinhada juntamente com um blazer fresquinho de linho, por exemplo, para o trabalho (dependendo de como for seu ambiente de trabalho, claro), ou ainda encarar um saltão e se jogar na balada. Quer peça mais versátil que esta?

IMG_5376b (Medium)

IMG_4744

lookbookbaixa-9

Estas três últimas opções são modelos da Graça de Maria, que oferece outras opções de estampas. Você pode entrar em contato pelo email contato@gracademaria.com.br agendar um horário para conhecer as peças.

😉

 

seal