Pedalar a dois: amor e parceria.

Dias dos namorados está batendo na porta para alegria de uns e desespero de outros. Neste dia alguns esperam ansiosamente para encontrar seu amor, fazer um programa especial, trocar presentes e ouvir juras de amor eterno. Outros não vêem a hora do dia acabar e passam longe do Facebook, que vibra com tantos corações na timeline. Uns adoram este dia, outros odeiam (talvez por sentirem uma pressão invisível, mas que se sente na pele, para estar com alguém nesse dia), e tem aqueles que não se importam.
Mas hoje queremos mesmo é aproveitar todo esse amor que está no ar para falar de relacionamento e parceria.Em uma época em que supervalorização das aparências é a tendência da vez, onde a grande maioria é feliz no Instagram e vazia na vida real, muitas pessoas se esquecem quais são os verdadeiros motivos para se estar ao lado de outra pessoa. Estar com alguém é questão de escolha. E na hora de escolher ficar, parceria é fundamental!
Ter alguém que caminha (ou pedala! :D) ao seu lado e te mostra que você não precisa encarar o mundo sozinha é sensacional!
Ser parceiro é deixar de olhar para seu próprio umbigo, colocar de lado um pouco o que é importante para si mesmo, para enxergar as necessidades do outro. É saber que mesmo nos seus piores dias, esta pessoa não vai te dar as costas e sair pela porta, ela vai respirar fundo e esperar a tormenta passar. É deixar de lado crenças e paradigmas e estar aberto a experimentar novas coisas, enfrentar novos desafios e projetos por outra pessoa. E quando tudo isso não significar sacrifício, então encontramos um parceiro de vida, o amor na sua melhor forma.
Foi seguindo essa fórmula: amor + parceria, que vim parar no ciclismo. Como eu já contei aqui, voltei a pedalar por influência do meu esposo, e desde então a gente sempre pedala juntos, ou sempre que as agendas coincidem. Muitas vezes é preciso  se esforçar pra conseguir chegar a tempo no pedal, ou deixar de fazer algo pra poder pedalar. Costumamos já reservar os dias da semana em que tem pedal pra não ter desculpa, é compromisso nosso, meu com ele e nosso com a saúde.
Pedalar a dois nos permite sair da rotina, fugir dos compromissos tradicionais e há algum tempo nos motiva a criar novas experiências que antes não pensávamos em fazer, como as cicloviagens e passeios. Estamos sempre planejando um lugar novo pra ir de bicicleta, ou quando vamos visitar parentes, viajar de férias, sempre pensamos como incluir a bicicleta no roteiro.
O fato de lidar com a mecânica da bicicleta, ajustar o condicionamento fisco de cada um e as preferências quando pedalamos, nos permitiu uma parceria ainda maior do que já tínhamos enquanto casal, além de aumentar nossa cumplicidade.
Um dá apoio ao outro nas dificuldades, vibra junto nas vitórias, elogia, critica, dá palpite… Enfim, é quase uma terapia de casal, só que muito mais divertida e espontânea!! 😀

pedalar a dois

Aline e Ari

Além de tudo isso, pedalar nos trouxe novos amigos, novos assuntos, novos horizontes!! Não posso dizer que funciona pra todos os casais, mas pra nós só aumentou a conexão…

Pedalar a dois

Aline e Ari

E também conheço solteiros que viraram casais depois que começaram a pedalar! Sim, porque os pedais também rendem outros encontros e eventos, uma troca de palavras aqui e ali, e assim as pessoas vão se descobrindo, se conhecendo e…  (Que não é o caso da foto abaixo, tá?)

Pedalar a dois

Michelle e Thiago

Leve seu amor para pedalar neste dia dos namorados… Quem pedala (a dois) é mais feliz! Muito a mor e muita parceria para todos, e não só no dia dos namorados, nos outros 364 dias do ano também… 😀

 

Colaboração: Michelle Maria Mafra