Saia de saia na bike

Na semana passada, quando postamos sobre o que vestir para ir de bike, prometemos um post sobre como andar de bicicleta com saias e vestidos sem constrangimentos, certo? Então hoje vamos dar algumas dicas de como usar essas peças tão femininas, que a grande maioria das mulheres adoram e gostariam de incluir no seu look do dia mesmo quando vão de bike.

Saber escolher o modelo da saia ajuda bastante:

saias

Pinterest

O modelo que mais favorece na hora de pedalar são as mais soltinhas e de tecidos leves.
Saia lápis geralmente não funciona. Porque elas são justas próximo aos joelhos, o que limita seus movimentos.
Saia maxi também não rola, é muito tecido solto, que pode acabar enrolando na coroa, ou no aro da bicicleta. A não ser que ela seja mais rente ao corpo com pouco volume de tecido, assim se consegue dar um jeito.

O comprimento  influencia bastante, quanto mais curta ela for, mais difícil vai ser de pedalar sem que apareça coisa que não deve, e se for de tecido muito leve a chance de ela levantar com vento (inclusive a parte de trás e aparecer seu bumbum) é maior. O ideal é que a saia fique pelo menos uns 5 dedos acima dos joelhos, assim você pedala confortável e sem preocupação.

vestidos

Pinterest

No inverno usar meia calça ajuda a nos deixar mais confiantes, e no verão um shortinho de lycra pode fazer esse papel. 😉

Massss… um truque genial pode colocar o shortinho de volta na gaveta e ajudar você com vários modelos de saia: o Penny In Yo’ Pants! Assista o vídeo abaixo e confira:

As meninas que tiveram a ideia afirmam que tudo o que é necessário fazer é colocar uma moeda por trás do vestido e amarrá-la pela frente, com o elástico de cabelos. E além da dica ser incrível, o mais legal é que o Penny In Yo’ Pants se trata de uma campanha em crownfunding para ajudar a equipe de ciclismo feminino do Afeganistão (que desafiam as leis do país, treinando para as Olimpíadas de 2020).

Uma alternativa também seria usar uma pregadeira (aqueles alfinetes que se usava em fralda de bebês, sabe?) para unir a parte da frente com a parte de trás da saia, só tomando cuidado com tipo de tecido, já que a pregadeira fura o tecido e pode deixar marcas ou puxar fio.

Outra questão que influencia na hora de usar saia é a regulagem do banco, se ele estiver muito baixo seu joelho subirá demais e junto com ele sua saia (ops!). Para regular, fique em pé ao lado da bike e observe se o banco bate na altura do seu quadril.
E ainda tem o tipo de bicicleta. Nas bicicletas femininas, o quadro permite que você comece a pedalar sem precisar levantar a perna para subir nelas. O que não ocorre nas bicicletas masculinas (em que o cano superior do quadro é mais alto), e fica um pouco incômodo na hora de subir na magrela. Mas calma! Também tem solução! Dá uma olhada nesse vídeo e aprenda como fazer.

Todas essas são dicas para você começar a experimentar o uso destas peças, não são regras fixas, então a partir do momento que começar a sentir mais confiante, pode testar outras formas: saias mais curtas, mais justas, mais rodadas… e ir sentindo se está confortável ou não. E depois conta pra gente, viu?!

Beijinhos!

Como andar de bicicleta usando saias e vestidos

Quando postamos sobre o que vestir para ir de bike, prometemos um post sobre como andar de bicicleta usando saias e vestidos sem constrangimentos, certo? Então hoje vamos dar algumas dicas de como usar essas peças tão femininas, que a grande maioria das mulheres adoram e gostariam de incluir no seu look do dia mesmo quando vão de bike.

Saber escolher o modelo da saia ajuda bastante:

saias

O modelo que mais favorece na hora de pedalar são as mais soltinhas e de tecidos leves.
Saia lápis geralmente não funciona. Porque elas são justas próximo aos joelhos, o que limita seus movimentos.
Saia maxi também não rola, é muito tecido solto, que pode acabar enrolando na coroa, ou no aro da bicicleta. A não ser que ela seja mais rente ao corpo com pouco volume de tecido, assim se consegue dar um jeito.

O comprimento  influencia bastante, quanto mais curta ela for, mais difícil vai ser de pedalar sem que apareça coisa que não deve, e se for de tecido muito leve a chance de ela levantar com vento (inclusive a parte de trás e aparecer seu bumbum) é maior. O ideal é que a saia fique pelo menos uns 5 dedos acima dos joelhos, assim você pedala confortável e sem preocupação.

vestidos

No inverno usar meia calça ajuda a nos deixar mais confiantes, e no verão um shortinho de lycra pode fazer esse papel. 😉

Massss… um truque genial pode colocar o shortinho de volta na gaveta e ajudar você com vários modelos de saia: o Penny In Yo’ Pants! Assista o vídeo abaixo e confira:

As meninas que tiveram a ideia afirmam que tudo o que é necessário fazer é colocar uma moeda por trás do vestido e amarrá-la pela frente, com o elástico de cabelos. E além da dica ser incrível, o mais legal é que o Penny In Yo’ Pants se trata de uma campanha em crownfunding para ajudar a equipe de ciclismo feminino do Afeganistão (que desafiam as leis do país, treinando para as Olimpíadas de 2020).

Uma alternativa também seria usar uma pregadeira (aqueles alfinetes que se usava em fralda de bebês, sabe?) para unir a parte da frente com a parte de trás da saia, só tomando cuidado com tipo de tecido, já que a pregadeira fura o tecido e pode deixar marcas ou puxar fio.

Outra questão que influencia na hora de usar saia é a regulagem do banco, se ele estiver muito baixo seu joelho subirá demais e junto com ele sua saia (ops!). Para regular, fique em pé ao lado da bike e observe se o banco bate na altura do seu quadril.
E ainda tem o tipo de bicicleta. Nas bicicletas femininas, o quadro permite que você comece a pedalar sem precisar levantar a perna para subir nelas. O que não ocorre nas bicicletas masculinas (em que o cano superior do quadro é mais alto), e fica um pouco incômodo na hora de subir na magrela. Mas calma! Também tem solução! Dá uma olhada nesse vídeo e aprenda como fazer.

Todas essas são dicas para você começar a experimentar o uso destas peças, não são regras fixas, então a partir do momento que começar a sentir mais confiante, pode testar outras formas: saias mais curtas, mais justas, mais rodadas… e ir sentindo se está confortável ou não. E depois conta pra gente, viu?!

Beijinhos!

De bike em Copenhague

Vamos começar a semana com os ciclistas de Copenhague?

Faça sol, chuva ou neve, lá estão elas… as magrelas estão por toda a cidade. <3

Assista até o final e depois nos diga se não dá uma vontade louca de pegar a bicicleta e sair pelas ruas!

Boa semana meninas!

Ciclomovimento

Desde quando eu e o Ari  começamos a pedalar, temos observado atentamente o comportamento das pessoas envolvidas na causa da bicicleta. Nos grupos que participamos há pessoas de todos os tipos, das mais engajadas, que defendem o uso da bicicleta com todas as forças, até aquelas pessoas que estão ali pela adrenalina, apenas para se divertir e esquecer do dia estressante que tiveram.

Mas uma característica é comum a todos: a vontade de expressar o pertencimento a esse grupo. A vontade de mostrar as pessoas que ela faz parte da tribo da bicicleta inclusive quando não está pedalando.

E a camiseta sempre cumpriu muito bem esse papel, o de comunicar. Há décadas as camisetas vem sendo usadas para passar mensagens, seja para protestar, fazer propaganda, identificar tribos e também como forma de expressar um estilo.

Por isso criamos, em conjunto com meu marido Ari, a Ciclomovimento. Uma marca de camisetas para a galera da bicicleta. A primeira estampa é para os ciclistas de Floripa (e também para quem ama essa cidade linda): EU PEDALO FLORIPA.

IMG_4841

Esse  movimento já existe em diversas cidades no mundo.

tshirts i bike

E resolvemos começar trazendo isso pra nossa Floripa!

IMG_4862

IMG_4805c

Pra quem quiser adquirir é só acessar a loja da Ciclomovimento, e pra quem é de Floripa e desejar retirar diretamente conosco no centro é só entrar em contato pelo e-mail ciclomovimento@gmail.com ou pelo whatsapp no 48-96501000.

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Ciclomovimento – camisetas para quem pedala

Desde quando eu e meu esposo Ari  começamos a pedalar, temos observado atentamente o comportamento das pessoas envolvidas na causa da bicicleta. Nos grupos que participamos há pessoas de todos os tipos, das mais engajadas, que defendem o uso da bicicleta com todas as forças, até aquelas pessoas que estão ali pela adrenalina, apenas para se divertir e esquecer do dia estressante que tiveram.

Mas uma característica é comum a todos: a vontade de expressar o pertencimento a esse grupo. A vontade de mostrar as pessoas que ela faz parte da tribo da bicicleta inclusive quando não está pedalando.

E a camiseta sempre cumpriu muito bem esse papel, o de comunicar. Há décadas as camisetas vem sendo usadas para passar mensagens, seja para protestar, fazer propaganda, identificar tribos e também como forma de expressar um estilo.

Por isso criamos, em conjunto com meu marido Ari, a Ciclomovimento. Uma marca de camisetas para quem pedala. A primeira estampa é para os ciclistas de Floripa (e também para quem ama essa cidade linda): EU PEDALO FLORIPA.

eu pedalo floripa

Esse  movimento já existe em diversas cidades no mundo.

tshirts-i-bike

E resolvemos começar trazendo isso pra nossa Floripa!

img_4862

IMG_4805c

Pra quem quiser adquirir é só acessar a loja da Ciclomovimento, e pra quem é de Floripa e desejar retirar diretamente conosco no centro é só entrar em contato pelo e-mail ciclomovimento@gmail.com ou pelo whatsapp no (48) 96501000.