A Bela na Bike de Janeiro

Mais um dia de compartilhar a história de uma bela para inspirar vocês (por mais que o calor tente nos convencer a deixar a bicicleta em casa!) a usar mais a bicicleta no seu dia a dia.
A bela na bike de Janeiro é  a Cláudia Schmittt, nos conhecemos nos grupos de pedal aqui em Floripa, e ela pedala muitooo!

Qual sua idade?

31 anos

Qual o espaço que a bicicleta ocupa no seu estilo de vida? (Esporte, lazer, transporte)

Tenho a bike como forma de esporte (MTB) e lazer/transporte (modelo monareta). Como esporte, pratico em quilometragem maior, com velocidade superior ao passeio, pois se limita a treinos.
Por sua vez, como lazer e transporte, em função de estar próximo de pedestres e outras pessoas pedalando, ou de patins e skate, sigo em ritmo tranqüilo. Ideal para você ir ao supermercado, farmácias, padarias e cursos. Uso a minha para ir até a aula de inglês.

Conte de forma breve, com a bicicleta conquistou espaço na sua rotina?

Engraçado como me apaixonei rapidamente pela Bicicleta. Pedalava muito quando criança, depois, com a faculdade e estágios, não tinha mais tempo. Ano passado, quando resolvi fazer um pedal, encontrei um grupo pedalando e peguei informações sobre o mesmo. DE lá para cá não larguei mais, até abandonei as aulas de tênis por não ter tempo livre para esta aula, pois a bike me consumia os dias de forma muito prazerosa. O bacana disso tudo é que se tem grupos todos os dias e para todos os níveis, tanto na Ilha quanto no Continente. Então, para aqueles que ainda têm certo medo, super aconselho pedalar em grupos.

Quais foram os benefícios que o uso frequente da bicicleta trouxe para você?

A bike traz diversos benefícios. Mais disposição, mais leveza, paz e tranqüilidade, além da sensação de liberdade e de poder sempre ir mais longe. Melhora o condicionamento físico e a parte cardíaca.Você acaba superando algumas dificuldades, driblando alguns medos e na expectativa por novos desafios. Sem falar nos novos amigos que acabamos adquirindo.

Você costuma se preocupar com seu visual na hora de pedalar?

Como toda mulher, sim. Usar roupas confortáveis, leves e frescas são essenciais, tentando estar sempre bem vestida, mantendo a feminilidade.

Quais suas maiores dificuldades na hora de se vestir para ir de bicicleta nas atividades de rotina?

Encontrar roupas leves e confortáveis, pois como você estará sentada movimentando as pernas, um short mais justo pode causar incômodos, uma calça mais solta pode prender no pedal e uma saia mais curta pode causar constrangimentos, principalmente em Fpolis, onde volta e meia se tem vento sul.

 Quais são as maiores dificuldades que você encontra no seu dia-a‐dia de ciclista?

Falta de ciclovias em determinados locais e conscientização de outros ciclistas que não conhecem as regras, além de motoristas despreparados.

 Você teria algum truque/dica pra ensinar a mulheres que estão começando a pedalar agora?

Aconselho a pedalar cada uma no seu ritmo para não cansar logo e acabar desmotivada. Coloque uma roupa leve, de material com ótima transpiração, e curta a natureza ao seu redor. Você se sentirá muito mais disposta depois, com energia renovada. Para aquelas que tiverem a oportunidade de pedalar em grupo, aconselho entrar em um, para pegar a segurança inicial, as dicas e conhecer novas rotas, isso faz muita diferença.

Que mudanças você gostaria de ver na sua cidade para que a rotina dos ciclista se tornasse mais tranquila e segura?

Ciclovias sinalizadas e bem feitas, sem obstáculos pelo caminho, além de maior divulgação/propaganda informando das leis/regras para ciclistas e motoristas, com o intuito de conscientizar o cidadão.

10734023_835312249847072_285686891008281202_n

 

Claudia, muito obrigada por compartilhar conosco um pouquinho do seu cotidiano com a bicicleta e nos mostrar como é possível sim, usar a bicicleta na nossa cidade com estilo e feminilidade.

😉