Camisetas para quem curte bicicletas – Novas estampas

Quem nos acompanha há algum tempo, ou já entrou na nossa loja virtual,  já deve ter visto aqui no blog que fizemos camisetas para quem curte bicicletas em Floripa, quem não conhece ainda pode ver nesse link. As camisetas “Eu Pedalo Floripa” são um sucesso, quem gosta mesmo de bike, quer mostrar isso até mesmo quando não está em cima de uma, certo?
Pensando nisso criamos novas estampas e modelos de camisetas para quem curte bicicletas! Desta vez, além da estampa, trouxemos também modelagens mais femininas pensando nas bravas mulheres que enfrentam suas cidades em cima de duas rodas e se orgulham muito disso. Espia só:

Camiseta Bike

Camiseta básica Bike To Work

Camiseta Bike

Camiseta feminina Life is a beautiful ride

 

Camiseta Bike

Regata feminina Bike To Work

 

Camiseta Bike

Regata feminina Life is a bab

Baby looks e regatinhas pra elas e camiseta tradicional pra eles. 😉

Curtiu? Acesse a loja virtual ou se você é de Florianópolis também pode entrar em contato pelo telefone/whatsapp (48) 96501000.

 

A charmosa caixa de madeira para bicicletas

Quem usa a bicicleta no seu dia a dia, como meio de trasporte para  cumprir suas tarefas, está sempre buscando alternativas para deixar sua bike mais funcional. Transportar coisas na bicicleta acaba sendo uma das questões que impossibilitam as pessoas de usá-la com mais frequência.
Ir ao mercado, por exemplo, torna-se uma tarefa trabalhosa para quem não tem acessórios eficazes para trazer as compras de um jeito seguro. Alguns usam mochilas, ou alforjes, mas reclamam que pela forma como as coisas são organizadas dentro das bolsas, acabam sofrendo avarias, frutas e verduras são as que mais sofrem… Uma boa solução para isto é o uso de caixa de madeira para bicicletas que podem ser acopladas na magrela. Porém, não é qualquer caixa que se consegue fixar com facilidade ao guidão, e nem é qualquer caixa que além de funcional ainda deixa sua bike mais estilosa.
Há alguns dias conhecemos a Traditional Bike Box, caixas que são feitas em MDF junto com técnicas de envelhecimento. As caixas são tanto para a dianteira quanto para a traseira. São leves, estáveis e fáceis de serem ajustadas. Vêm com um kit que inclui o suporte para a caixa ser fixada na bike.
tradicional bike box, caixa de madeira para bike
O produto foi desenvolvido por Luciano e Verônica, um casal que veio do Rio Grande do Sul para Balneário Camboriú, SC, há quase um ano, e aqui encontraram condições para fazer da bicicleta seu meio de transporte, como tanto sonhavam na antiga cidade.
O Luciano é psicólogo e Verônica jornalista, depois de algumas viagens que fizeram para fora do Brasil (Europa, EUA, África do Sul), viram que era muito comum ter uma “caixa” de madeira junto a bike para transportar o que quiser, muitas pessoas usavam caixas de vinho para isso, então as ideias começaram a surgir e eles foram dando uma identidade para a caixa até chegar na Traditional Bike Box.

tradicional bike box, caixa de madeira para bike

“Queríamos uma caixa com um aspecto vintage e com um ar de elegância, do mesmo modo uma caixa básica e clássica. Pensamos diversos tamanhos, formatos, cores, nomes e logomarcas até chegar ao produto final. Nisso foram vários meses de ideias e testes. Fazemos um trocadilho com o senso comum da palavra Traditional (Tradicional), onde buscamos demonstrar que o Traditional depende do universo particular de cada um.
Hoje temos a marca Traditional Bike Box, a caixa para bicicleteiros. Produzidas artesanalmente, uma a uma, com carinho para o bicicleteiro.”

tradicional bike box, caixa de madeira para bike

As medidas são 29x20xh19cm para as caixas dianteiras e 29,5x21xh20cm para as caixas traseiras. E você encontra essas belezinhas aqui na nossa loja vitual.
Para quem quiser acompanhar as novidades, é só acompanhar a Traditional Bike Box no Facebook: clique AQUI

tradicional bike box, caixa de madeira para bike
Sempre existem opções para quem quer mudar de hábitos e melhorar sua qualidade de vida… fazer compras de bike não é  um problema, as alternativas são inúmeras e para todos os gostos, é só querer. 😉

 

 

seal

 

 

 

Roupa para pedalar no dia a dia

Escolher roupa para pedalar é sempre algo que toma certo tempo para quem usa a bike como meio de transporte. Tem que pensar se vai ser confortável, se vai estar calor, se o sol vai queimar, se vamos transpirar a ponto de precisar levar outra roupa por segurança, se vamos sentir frio, se vai chover, se vai aparecer algo que não deve… Enfim, uma série de coisas.
Mas tão importante quanto o trajeto é chegada ao destino. Com que roupa ir? Já falamos aqui sobre tecidos e modelagens, aqui e aqui sobre usar saias e vestidos, mas ainda não falamos sobre uma modelagem que agrada boa parte das mulheres na hora de subir na bicicleta, o short saia. Aquele que de frente parece saia mas trás é um short, que esteve bem presente no verão 2015.

roupa para pedalarAgora começou a esfriar, mas ainda rola uns dias quentes, o famoso veranico de maio, e esta peça pode sim continuar a ser usada. Sem falar que uma meia calça por baixo funciona super bem.

roupa para pedalar

Esse modelo é da Graça de Maria, tem a cintura alta, que evitar aparecer o cofrinho, rs… é feito em sarja e possui outras cores disponíveis para encomenda.

Você tem algum modelo que é seu preferido na hora de pedalar? Conta pra gente então… 😉

 

 

seal

 

7 coisas que mudaram na minha vida depois da bicicleta

bela na bike

Dizem que quando passamos a usar a bicicleta no dia-a-dia nossa visão sobre a cidade muda, nossos conceitos mudam. E isso é bem verdade.
Aconteceu comigo, talvez aconteça diferente com você. Mas vou citar aqui 7 coisas que mudaram na minha vida depois da bike, ou seja, desde que passei a viver a cidade de bicicleta:

1 – Aceitar meu cabelo como ele é.

Todo mundo sabe que o cabelo muda sozinho com o tempo, mas mesmo assim sempre gostei de mudar o meu cabelo. Logo que minha mãe deixou, aos 14 anos fiz permanente e a partir daí foi um festival de mudanças: cortei chanel bem curtinho e raspado na nuca, depois luzes até ficar loira, depois pintei de vermelho-cereja e há uns 10 anos decidi não mudar mais a cor natural que é castanho escuro, mas com toda a química que eu usei, meu cabelo mudou muito, ficou mais fino, nem crespo e nem liso, e então eu sempre escovava e usava a tal chapinha pra alisar e acertá-lo como eu gostava de me ver no espelho. Até que voltei a pedalar e percebi que fazer chapinha pra ir de bicicleta ao trabalho era desperdício. Foi aí que passei a aceitar meu cabelo como ele é. Claro que dou uma escovadinha com o secador de leve na franja pra ajeitar, mas hoje não perco mais aqueles  40 minutos antes de sair de casa pra arrumar o cabelo! UFAAA!! LIBERDADE!!! #livredachapinha

2 – Que não vou virar monstro se pegar uma chuvinha de leve.

Como era a Maria-cabelo-alisado, não podia ver uma chuvinha que já me arrepiava antes do cabelo… rsrsrs… Jamais sairia na rua com qualquer garoa que fosse, já tinha que pegar o carro pra ir até na padaria. Hoje, vivo a vida como ela é: com chuva, sol, vento e descobri  que chego no meu destino sem grandes catástrofes na aparência… E isso me deixa muuuito feliz! #semdrama

3 – Que nem sempre que eu transpirar eu vou ficar fedendo.

Claro, que se eu saio pra fazer uma pedalada de 2 horas com velocidade máxima voltarei suada e fedida. Mas se eu sair de casa de banho tomado e transpirar até chegar ao trabalho isso não vai acontecer. Vou chegar suada, mas depois de 15 minutos estarei com minha aparência normal de volta e meu perfume suave de sempre.

4 – A dirigir com mais responsabilidade.

É fato, ciclistas que andam no trânsito passam a ser mais cuidadosos quando dirigem. E não conheço nenhum estudo científico que comprove isso não, mas é visível a mudança que ocorre. Isso aconteceu comigo, não que eu fosse uma motorista maluca infratora, mas hoje dirijo mais devagar, prestando muito mais atenção em pedestres e ciclistas do que antigamente. A gente literalmente se vê na posição do outro e não conheço auto-escola que ensine isso atualmente. Sem falar de todo o individualismo que só cresce na nossa sociedade…

5 – Que ciclista também tem deveres.

E cumpri-los é importantíssimo! Saber onde pode e onde não pode bicicleta, sinalização e como se comportar no trânsito são práticas que facilitam muito a vida dos motoristas e a nossa!

6 – Que o limite do meu corpo está na minha cabeça.

Às vezes parece que não vou conseguir vencer uma subida, que não vou conseguir concluir o percurso e voltar pra casa pedalando, que o vento é muito forte e eu não vou conseguir pedalar… Tudo coisa da minha cabeça, às vezes é mais difícil, mas eu sempre consigo… 😉

7 – Que eu posso ser eu mesma, com todas as minhas frescuras, manias e delicadezas, e com muito charme mesmo usando uma bicicleta pra me transportar!

Enfim, a bicicleta melhorou não só a minha relação com a cidade em que eu vivo, mas também minha relação comigo mesma.

Hoje sou uma pessoa mais segura, mais livre, mais leve… 😉

 

 

 

Alforjes em couro para bicicletas

E no embalo do nosso picnic de domingo, dia 22, lembrei do post que fizemos recentemente sobre picnic (leia aqui), quando ainda nem estávamos planejando fazer o nosso próprio picnic. Nesse post mostramos um vídeo da Laura Pereira, designer de Florianópolis que desenvolve artigos de viagem, que incluem alforjes  em couro para bicicletas belíssimos!

alforjes de couro para bicicleta

Alforjes em couro natural tamanho PP

Os alforjes, que também são usados como bolsas pois possuem alças grandes, são feitos de forma artesanal no atelier da própria Laura. Além de tamanhos variados (podendo carregar até laptop dentro) as alças que fecham o alforje, permitem a fixação dele na bicicleta, tanto na garupa como no guidão.

alforjes para bicicleta grande

Alforjes em couro para laptop

Para quem pedala no dia a dia esse tipo de  acessório é de grande valia. Ter onde carregar suas coisas sem precisar prendê-las ao corpo em uma mochila, ajuda muito nos dias de calor, sua roupa não amassa e você sua menos. Outro fato que se deve dar atenção é como você vai carregar esta bolsa quando chegar ao seu destino, pode ser que você precise subir uma escada com a bicicleta por exemplo, portanto, alforjes com alças facilitam muito a vida.

Alforjes em couro para bicicleta

Alforjes em couro tamanho P

Os alforjes estão disponíveis em três tamanhos e você os encontra na loja virtual da Ciclomovimento, neste link, ou no banner ao lado.

E para quem ainda não viu o vídeo… <3

Se empolgou com o vídeo? Topa fazer um picnic conosco?
Então nos vemos domingo, dia 22 de março, às 16h, no Trapiche da Beira Mar norte saindo em direção ao Parque de Coqueiros para um delicioso picnic…
Venha participar, vai ser lindo! 😉

 

 

Picnic Bela na Bike e Pedal Glamour!

10955426_1599487343670881_6167169753550672904_o

Desde que começamos o blog, essa era uma vontade de gente tinha: reunir uma galera para pedalar, curtir a cidade e trocar uma ideia. Foi então que unimos forças com a Naiara Lima, para planejar um picnic Bela na Bike e Pedal Glamour no parque!

No próximo domingo então, dia 22 de março, iremos nos reunir no Trapiche da Beiramar Norte e pedalar até o Parque de Coqueiros para um charmoso picnic e você é nosso super convidado.
A ideia é comemorar a chegada do Outono e o aniversário da cidade ao ar livre, com cangas, toalhas e gostosuras.

O QUE LEVAR
– Comidinhas & bebidas (pra si e se der, para compartilhar);
– Toalhas, cangas para sentar na grama e curtir o parque;

COMO SERÁ
Vamos nos concentrar a partir das 15:30h no Trapiche da Beiramar Norte e sairemos às 16h pedalando até o Parque de Coqueiros. O pedal será no ritmo de passeio, acessível para todas as pessoas (inclusive iniciantes)

QUEM DEVE IR
Todo mundo que quer curtir um fim de tarde gostoso, com gente fina, elegante e sincera. Convide seus amigos, namorados e quem mais der na telha.

É uma ótima oportunidade para quem nunca atravessou a ponte de bicicleta.

Prometemos que você irá amar!!  :)

Bora viver a cidade do lado de fora!

 

Bela na Bike de Março

Um dos posts que mais gostamos de fazer para o blog é o Bela na Bike do mês, é sempre tão inspirador e dos deixa imensamente felizes. Ver essa mulherada linda e independente, donas dos seus narizes e destinos, com suas bikes nas ruas enche a gente de alegria E a gente quer sempre mais.
E hoje é dia da Luciana Vieira, nos conhecemos num evento na bicicletaria Garupa e a partir daí sempre nos encontramos em pedaladas pela cidade. A Lu é super querida, animada e pedala muito!! Conheçam um pouco da história dela e como ela é exemplo pra todas nós:

Qual sua idade e profissão? 

Estou com 40 anos e tenho formação em Jornalismo, mas não exerço a profissão. Trabalho como assistente administrativa.

Qual o espaço que a bicicleta ocupa no seu estilo de vida? (Esporte, lazer, transporte)

Uso a bicicleta para tudo. Como meio de transporte para ir ao trabalho, ao supermercado, visitar amigos, etc. Como lazer para relaxar e contemplar o que está ao meu redor. Como esporte para ter uma vida mais saudável e melhorar o meu condicionamento físico.  Quando estou pedalando para ir até a empresa onde trabalho, não a considero apenas como meio de transporte, mas também como meus momentos de lazer e esporte.  A minha disposição e humor no trabalho é bem melhor do que quando utilizo o ônibus. Deixo de pedalar quando chove forte, mas quando cessa a chuva e eu estou no ônibus… Ah, como eu queria estar pedalando! E fico procurando e olhando outros ciclistas da janela do ônibus.

Conte de forma breve, como a bicicleta conquistou espaço na sua rotina?

Sempre gostei de pedalar, desde a infância, mas era como lazer e esporte. A diferença no dia de hoje é a bicicleta ser também meu meio de locomoção. Teve um bom tempo que deixei de pedalar em função dos compromissos.  No entanto, dirigir carro era um ato estressante. Não que eu não goste de dirigir, mas ficava irritada quando ficava presa no trânsito e via as barbeiragens dos outros motoristas. Sem falar, nos quase acidentes que me deixavam assustada e, ao mesmo tempo, fula de raiva. Observando ciclistas da janela do carro, eu desejava muito usar a bicicleta no dia a dia. Mas… Tinha medo de pedalar com tantos veículos ao meu lado que podiam me derrubar. Voltei a pedalar nos finais de semana e já vinha trabalhando em minha mente para um dia usar a bicicleta durante a semana. Como tenho deficiência auditiva, testei a minha audição com os aparelhos auditivos nas ruas. Li muitos textos na internet sobre pessoas que usam a bicicleta como meio de transporte e dicas de segurança para pedalar. Procurei me informar também das regras existentes de trânsito. O dia que usei a bicicleta para ir ao trabalho foi inesquecível e emocionante. Fiquei tão feliz por ter criado coragem! Então, hoje, a cada dia pedalo mais.

Quais foram os benefícios que o uso frequente da bicicleta trouxe para você?

O principal benefício é ficar longe do estresse. Eu me sinto muito disposta no trabalho, as ideias estão mais claras e ordenadas na minha mente, o meu corpo fica relaxado e leve. Até quando estou triste, pedalar tem me ajudado a aliviar o meu sofrimento. O que tem acontecido bastante nas ruas é ganhar sorriso ou cumprimento das pessoas. E também aproxima pessoas. Se não fosse a bicicleta, talvez jamais conheceria a Aline e a Michelle, as escritoras deste blog.

Você costuma se preocupar com seu visual na hora de pedalar?

Sim! Preciso de roupas confortáveis para pedalar e de peças que chamem a atenção dos motoristas. Não uso, por exemplo, blusas escuras durante à noite, pois os motoristas podem não me ver pedalando na rua. As cores precisam ser vibrantes como amarela, vermelha, laranja, azul e verde. Enfim, procuro usar as roupas que permitem que eu seja vista e, consequentemente, tenha segurança no trânsito.

Quais suas maiores dificuldades na hora de se vestir para ir de bicicleta nas atividades de rotina?

Para eu ir ao trabalho, não tenho dificuldade. Sou uma privilegiada, pois a Eletrosul, a empresa onde trabalho, dispõe de bicicletário e vestiário com chuveiro. Então, uso peças mais esportivas e elas são lindas. Levo no bagageiro as roupas que vou usar no trabalho e, de qualquer forma, são peças que servem para pedalar. Já peguei a bicicleta usando a roupa do trabalho para ir a um médico ou ver um amigo durante o intervalo de almoço. A foto que está neste post foi tirada no dia que saí para comprar um acarajé na feira da UFSC durante o intervalo do almoço.

Quais as maiores dificuldades que você encontra no seu dia-a-dia de ciclista?

Falta de respeito. Quando retorno para casa, tem uma rua com ciclofaixa. Quase sempre tem veículo estacionado na ciclofaixa!  Motoristas que não respeitam a distância de 1,5 metro em relação ao ciclista e passam em alta velocidade ao meu lado são atitudes que põem em risco a minha vida, sem falar nos sustos. Como costumo passar pela UFSC, tem sido comum cruzar com motociclistas nas calçadas e no túnel (que é só para pedestres e ciclistas), apesar da placa de proibição para circulação de motos. Outra dificuldade é a falta de segurança. Este ano houve muito assalto/roubo de bicicletas em Florianópolis. Em algumas ocasiões, deixei de pedalar por causa disso.

Você teria algum truque/dica para ensinar a mulheres que estão começando a pedalar agora?

Comecem a pedalar nos finais de semana, quando há menos trânsito nas ruas. Procurem ler tudo relacionado à bicicleta como segurança, leis de trânsito e dicas de outros ciclistas. Conversem com as pessoas que pedalam e, se possível, convidem um amigo para ir junto. Depois de sentirem seguras ao pedalar nos finais de semana, peguem um dia da semana para fazer isso. E vão aumentando devagar. Por exemplo, pedalar uma vez por semana. Na outra semana, duas vezes e, assim, sucessivamente. Até chegar o momento que vocês vão chorar de alegria por pedalar todos os dias!

Que mudanças você gostaria de ver na sua cidade para que a rotina dos ciclistas se tornasse mais tranquila e segura?

Mais ciclovias e ciclofaixas. Que os órgãos públicos, espaços urbanos e estabelecimentos comerciais de grande circulação de pessoas tenham bicicletário. Que haja educação desde o ensino fundamental sobre as regras de trânsito. Se houvesse respeito e, consequentemente, as ruas fossem compartilhadas tanto pelos motoristas quanto pelos ciclistas, possivelmente não precisaríamos ter ciclovias e ciclofaixas. E também que haja mais policiamento nas ruas para dar mais segurança, não só aos ciclistas, mas a todas as pessoas que circulam nas ruas.

FullSizeRender (1)

Meninas, gostaríamos muito da participação de vocês aqui também… Entrem em contato conosco pelo email contatobelanabike@gmail.com e conte sua história pra gente, tem um monte de gente por aí esperando para ser impactado (de forma positiva, claro) por ela. 😉

Belos na Bike – Homens estilosos de bikes

Postamos semanalmente aqui no blog sobre mulheres, moda e bicicletas. Preparamos nosso conteúdo com a intenção de inspirar mais e mais mulheres a usar a bicicleta no seu dia a dia, mas sabemos que nosso público não é exclusivamente feminino. Boa parte das pessoas que nos acompanham são homens, e por isso estamos sempre procurando diversificar os tipos de postagens.

Pois bem, hoje nosso post é dedicado aos Belos na Bike, é basicamente um mural de inspiração com homens estilosos de bike. Mas meninas, fiquem a vontade para admirar as imagens… heheheh.

Encontrado em flickr.com

Pinterest

Encontrado em facebook.com

Pinterest

Encontrado em willandwild.com

Encontrado em willandwild.com

Encontrado em lookastic.com

Encontrado em lookastic.com

Encontrado em mensfashionworld.tumblr.com

Encontrado em mensfashionworld.tumblr.com

Encontrado em itnoft.blogspot.com

Encontrado em itnoft.blogspot.com

Encontrado em theviewfinder.nl

Encontrado em theviewfinder.nl

83b9dc194656d869361979a05b67e52c

Pinterest

Encontrado em lifestyleoftheunemployed.com

Encontrado em lifestyleoftheunemployed.com

Homem não tem muito (ou nenhum) grilo para pedalar com roupas normais né? Nas imagens tem bicicleteiros de todos os estilos… Você se identifica com algum? Você já anda de bike pela sua cidade assim cheio de estilo? Mostra pra nós entao! Envie uma foto sua para gente colocar aqui no blog e mostrar pra todo mundo que não é só europeu que tem estilo para pedalar. 😉

Maquiagem para carnaval!

Ah la la ôôôôôô ôôôôô… Carnaval está aí meninas! E pra quem curte uma folia, gosta de aproveitar o carnaval para extravasar e fazer o que você normalmente não faz, trouxemos hoje um tutorial de maquiagem para carnaval com muitoooooooooooo brilho para você se inspirar.

Novamente a rainha dos pincéis de maquiagem Juliana Goes dá dicas para você (e eu, claro!) arrasar na maquiagem de carnaval.

Maquiagem com glitter não é muito fácil de fazer, né? O glitter se espalha e no fim estamos com brilho espalhado no rosto inteiro! Mas a Juliana dá duas boas dicas durante o vídeo para evitar este desastre brilhoso…

Não é necessário ter os mesmos produtos que ela usa no tutorial, dá para adaptar com o que você tem em casa, dá até para trocar as cores se você não é fã de rosa. O legal é prestar atenção na técnica que ela usa para dar o efeito desejado.

A gente sabe que nem todo mundo tem habilidade para se auto maquiar e que é preciso treino e paciência para tentar mais uma vez se a primeira não der certo. E para quem quer desenvolver essa habilidade ou aperfeiçoar as técnicas que já tem, a Juliana Goes tem um curso online bem completinho e bem didático que você pode fazer sem sair de casa e na hora que bem entender. Pareceu interessante? Entre no site dela para saber mais sobre o curso e assista uma aula grátis!

Bom carnaval pessoal!!!

 

 

seal

Bicicleta na decoração – 8 idéias para você se inspirar

Quem é apaixonado por bicicletas, geralmente gosta que tudo ou quase tudo a sua volta tenha a ver com a magrela, como qualquer outra paixão que se possa ter na vida. Ciclistas gostam de roupas com estampas de bicicleta, chaveiros de bicicleta, e porque não, decoração de bicicleta?

Seja por falta de espaço ou por gostar muitoooooo da sua magrela, incluir a bicicleta na decoração da sua casa pode deixar seu canto com ainda mais personalidade. Pode ser no meio da sala, pendurada na parede, emoldurada como arte ou no canto da lavanderia.

bicicleta na decoração

Muitas vezes até já temos em casa peças de bicicletas que um dia precisaram ser substituídas e ficamos com pena de descartar… Como pena de descartar? É, aquelas que de alguma forma fizeram parte de um momento especial, uma viagem,  sabe como? Dependendo da peça, pode-se aproveitar e usar na decoração.

85a521d0bc151be9b58828c15c5dcb48

Para quem tem criatividade, essas peças podem se transformar em objetos de arte de muito bom gosto. Quem já tinha imaginado em um pendente de luz feito com as coroas da bike?

Pendente de coroas de bicicleta

Peças de bike na decoração

Com um pouco de dedicação e criatividade é possível fazer uma decoração bem descolada também com a própria bicicleta que você usa todo dia. Ao invés de guardá-la lá na garagem ou bicicletário, dá pra encaixá-la de forma muito elegante na sua sala, escritório, quarto…

Bike na decoração

Pensa que bacana, chegar em casa e deixar sua bike num suporte como esse?

bikedecor1

E esse “porta-retratos”?

bicicleta na decoração

Essa do lavabo recebi de uma amiga querida outro dia que lembrou de mim ao vê-la:

bicicleta na decoração

Aqui no escritório já reservamos lugar para as magrelas na hora da reforma, utilizamos suportes na parede e revestimos com uma tinta mais escura para não marcar onde encostam os pneus. Usar tinta acetinada também facilita na hora da limpeza.

bicicleta na decoração

E aí, gostou? Se inspirou para começar uma decoração nova na sua casa hoje mesmo?

Ou você já usa a bike como peça decorativa? Mande então uma foto pra gente postar aqui!

contatobelanabike@gmail.com