Medo de pedalar – perca o seu!

O que impede mais pessoas de usarem a bicicleta? O medo de pedalar.

Infelizmente, é o medo que paralisa as pessoas. Sabemos que isto acontece em muitos momentos da vida, o medo nos impede de fazer algo novo, algo diferente do que todo mundo faz. “Se todo mundo prefere usar o carro, que na teoria, é mais seguro, porque eu me arriscaria indo de bicicleta? Ter que descobrir novas rotas, usar outras roupas e correr o risco de ser atropelado? Eu não”. Não é este o primeiro pensamento?
Eu, Michelle, também tenho medo de pedalar. Eu tenho medo de cair e me machucar, tenho medo de ser atropelada, tenho medo de ser assaltada, tenho medo de ser assediada, tenho medo de ser estuprada, tenho medo de furar um pneu e não ter um seguro para chamar, tenho medo de prender minha bike na rua para ir ao mercado e quando voltar não ver nem sombra dela, enfim… são muitos medos. Porém, tento diariamente, não deixar com que esses medos me parem. Até porque, se ficarmos refém deles, não fazemos mais nada, nos trancamos em casa e pronto. E desde que fizemos este blog, foram muitos medos superados, e outros deixados do lado de dentro da porta quando saio de casa.
A falta de estrutura ciclística nas cidades e o incentivo cada vez maior do governo ao consumo de automóveis, são dois grandes responsáveis pela insegurança que aflige os ciclistas e também a quem gostaria de se tornar um. Com um trânsito cada vez mais violento é óbvio que as pessoas evitem outras alternativas de transporte, infelizmente.

Aliada à essas duas razões citadas anteriormente, temos a falta de educação e informação como agravante da situação, tanto da parte dos motoristas, quanto de ciclistas, que muitas vezes desconhecem seus próprios direitos e deveres. Quase todo mundo aprende a andar de bicicleta quando criança. Comigo foi assim e aprendi a sempre que possível andar pela calçada, na contra mão e longe dos carros pra garantir minha segurança, certo? Errado! Tem muita coisa sobre andar de bicicleta que aprendemos errado e que cada vez mais se faz necessário a orientação correta, dos ciclistas e dos motoristas também. Afinal, os motoristas são grandes responsáveis pela segurança dos ciclistas nas ruas. Existem regras a seguir e formas de se comportar que te ajudam a pedalar de forma mais segura, leia aqui.
Hoje em dia, a bicicleta é vista na maioria das vezes como objeto de lazer, que deve estar fora das ruas, transitando apenas dentro de parques e nas míseras ciclovias que nos são destinadas.  Mais uma vez, é falta de informação e má educação que tivemos que nos faz pensar assim. Existem várias cidades no mundo, como Copenhagen, Paris, que já enxergaram que o carro não é a solução mais inteligente para os grandes centros, eles poluem o meio ambiente, causam acidentes muitas vezes fatais, deixam a cidade congestionada, as pessoas ficam estressadas, além de perderem muito tempo de suas vidas dentro dos carros.
Como a gente estima que a mudança vem a passos de formigas, tentamos fazer nossa parte ajudando quem quer mudar de estilo de vida com este blog, escrevendo sobre nossas experiências nas ruas e transformando-as em dicas para quem quer usar mais sua magrela.
Dica número 1 para perder o medo de pedalar: aprenda a pedalar! Simples né? rs… Como falamos anteriormente, saber se comportar nas ruas pode salvar sua vida. E para quem tem muito medo, ou ainda nem sabe andar de bicicleta, uma opção muito legal é o projeto Bike Anjo. Este lindo projeto é mantido por voluntários que ensinam pessoas a pedalar, e sim, ensinam desde o princípio a crianças e também adultos. Ensinam você a se comportar nas ruas, manutenção básica, trocar pneu, etc. Uma coisa muito legal que acontece dentro do projeto é auxiliar pessoas que querem usar a bike como transporte e não sabem como. Além de ensinar como se comportar no trânsito, eles acompanham individualmente a pessoa, ajudam a escolher o melhor trajeto, qual bike seria mais indicada e muito mais… O Bike Anjo está presente em várias cidades do Brasil, acesse o site e descubra como chamar um Bike Anjo. Assista também o vídeo e conheça mais do projeto:

Outra dica legal para perder o medo de pedalar é buscar grupos de pedal. Além da segurança de estar entre mais ciclistas, o que facilita a visualização pelo motorista evitando acidentes, existe uma troca muito grande de experiência, que vai desde cuidados com a bike,  indicação de bons trajetos e enormes chances de se fazer novos amigos! Leia mais aqui.

Pedalar é sempre somar, quem pedala só tem a ganhar: ganha amigos, ganha saúde, ganha tempo, ganha experiência e histórias para contar… ninguém perde por usar a bicicleta. Vença seu medo e comece hoje mesmo a pedalar, você vai se surpreender.

7 razões para usar mais a bicicleta

7 razoes para pedalar

A verdade é que existem muito mais do que 7 razões para usar mais a bicicleta no seu dia a dia. Os benefícios são inúmeros e interferem tanto no seu bolso quanto no seu relacionamento com sua família, duvida? Então confira apenas 7 motivos e nos diga se concorda ou não:

1. Melhora sua saúde: só este item já valeria o investimento em uma bicicleta, os itens seguintes podem ser até considerados bônus! Andar de bicicleta, além de gastar calorias e promover o bem estar, é uma atividade física que melhora o sistema cardio-respiratório prevenindo doenças cardíacas e avcs, controla o diabetes, ajuda a equilibrar a pressão arterial, diminui o nível de triglicérides e ainda ajuda a prevenir doenças como obesidade e colesterol alto.

2. Você economiza tempo: de uns anos para cá tem se tornado “normal” filas e mais filas nos horários de pico em que as pessoas estão se deslocando para o trabalho e logo mais para suas casas. As pessoas se acostumam com o trânsito caótico e vão saindo cada vez mais cedo de casa para chegarem a tempo ao seu destino, ou no fim do dia, dando mais um tempo no trabalho para evitar o congestionamento… Gente, alô… isso perda de vida! Você não perde só uns minutos de sono a mais, você perde a oportunidade de tomar café junto com sua família, você perde de participar mais da vida dos seus filhos, você perde um tempo que poderia estar fazendo um esporte ou alguma coisa que lhe dá prazer, ler um livro, passear no parque, ir ao cinema, estar com quem se ama, etc. Há coisas na vida que não voltam mais, e perder parte delas preso no trânsito é desperdício.

3. Você economiza dinheiro: a começar pelo custo da própria bicicleta. O valor de uma boa bicicleta nova não chega nem perto de um décimo do valor de um carro popular novo 0km. A manutenção de uma bicicleta é de baixíssimo custo, nem se compara as revisões periódicas de um carro, mais licenciamento, ipva, seguro, troca de óleo e gasolina, bicicletas normalmente são movidas a arroz e feijão. Estacionamento também é algo a ser considerado já que está cada vez mais raro conseguir vaga nas ruas para estacionar. Quanta economia hein?

4. Contribui para o meio ambiente: usando a bicicleta para se locomover você diminui consideravelmente a emissão de CO2 na atmosfera, economiza a água que usaria para lavar um carro inteiro e também passa a produzir menos lixo com a manutenção de um carro.

5. Alivia o estresse: quem é praticante de atividade física conta com um relaxamento muscular e mental provocado pela liberação da endorfina durante o exercício, é isso que acontece quando você pedala, você chega mais relaxado e de bom humor nos lugares. Sem falar na alegria que dá quando você continua avançando enquanto vê uma fila imensa de carros paradinhos.

6. Você faz amigos: uma das primeiras coisas que percebemos quando começamos a pedalar é que os demais ciclistas te cumprimentam nas ruas, sem conhecer você. Não sei se é pelo simples fato de estar pedalando ou por ficar feliz em ver outras pessoas compartilhando do mesmo estilo de vida. Enfim, o fato é que pessoas que pedalam com frequência são mais amigáveis, e quando você começa a pedalar em grupo isso fica ainda mais evidente, todos querem se ajudar e trocar experiências.

7. Ajuda a te deixar em forma: o primeiro item falava dos benefícios da bicicleta para a saúde, mas além de atuar na prevenção de doenças, pedalar também pode lhe proporcionar um corpo atlético se for combinado com uma dieta equilibrada. A bicicleta pode se transformar em uma academia ao ar livre, com ela você pode queimar calorias, perder gordura corporal, ganhar massa muscular, melhorar seu condicionamento respiratório além de ganhar pernas e panturrilhas invejáveis!

Tomar a iniciativa e começar a pedalar é a parte mais difícil, pode acreditar. Depois que os benefícios aparecem fica difícil é parar! Vamos pedalar mais?

7 coisas que mudaram na minha vida depois da bicicleta

bela na bike

Dizem que quando passamos a usar a bicicleta no dia-a-dia nossa visão sobre a cidade muda, nossos conceitos mudam. E isso é bem verdade.
Aconteceu comigo, talvez aconteça diferente com você. Mas vou citar aqui 7 coisas que mudaram na minha vida depois da bike, ou seja, desde que passei a viver a cidade de bicicleta:

1 – Aceitar meu cabelo como ele é.

Todo mundo sabe que o cabelo muda sozinho com o tempo, mas mesmo assim sempre gostei de mudar o meu cabelo. Logo que minha mãe deixou, aos 14 anos fiz permanente e a partir daí foi um festival de mudanças: cortei chanel bem curtinho e raspado na nuca, depois luzes até ficar loira, depois pintei de vermelho-cereja e há uns 10 anos decidi não mudar mais a cor natural que é castanho escuro, mas com toda a química que eu usei, meu cabelo mudou muito, ficou mais fino, nem crespo e nem liso, e então eu sempre escovava e usava a tal chapinha pra alisar e acertá-lo como eu gostava de me ver no espelho. Até que voltei a pedalar e percebi que fazer chapinha pra ir de bicicleta ao trabalho era desperdício. Foi aí que passei a aceitar meu cabelo como ele é. Claro que dou uma escovadinha com o secador de leve na franja pra ajeitar, mas hoje não perco mais aqueles  40 minutos antes de sair de casa pra arrumar o cabelo! UFAAA!! LIBERDADE!!! #livredachapinha

2 – Que não vou virar monstro se pegar uma chuvinha de leve.

Como era a Maria-cabelo-alisado, não podia ver uma chuvinha que já me arrepiava antes do cabelo… rsrsrs… Jamais sairia na rua com qualquer garoa que fosse, já tinha que pegar o carro pra ir até na padaria. Hoje, vivo a vida como ela é: com chuva, sol, vento e descobri  que chego no meu destino sem grandes catástrofes na aparência… E isso me deixa muuuito feliz! #semdrama

3 – Que nem sempre que eu transpirar eu vou ficar fedendo.

Claro, que se eu saio pra fazer uma pedalada de 2 horas com velocidade máxima voltarei suada e fedida. Mas se eu sair de casa de banho tomado e transpirar até chegar ao trabalho isso não vai acontecer. Vou chegar suada, mas depois de 15 minutos estarei com minha aparência normal de volta e meu perfume suave de sempre.

4 – A dirigir com mais responsabilidade.

É fato, ciclistas que andam no trânsito passam a ser mais cuidadosos quando dirigem. E não conheço nenhum estudo científico que comprove isso não, mas é visível a mudança que ocorre. Isso aconteceu comigo, não que eu fosse uma motorista maluca infratora, mas hoje dirijo mais devagar, prestando muito mais atenção em pedestres e ciclistas do que antigamente. A gente literalmente se vê na posição do outro e não conheço auto-escola que ensine isso atualmente. Sem falar de todo o individualismo que só cresce na nossa sociedade…

5 – Que ciclista também tem deveres.

E cumpri-los é importantíssimo! Saber onde pode e onde não pode bicicleta, sinalização e como se comportar no trânsito são práticas que facilitam muito a vida dos motoristas e a nossa!

6 – Que o limite do meu corpo está na minha cabeça.

Às vezes parece que não vou conseguir vencer uma subida, que não vou conseguir concluir o percurso e voltar pra casa pedalando, que o vento é muito forte e eu não vou conseguir pedalar… Tudo coisa da minha cabeça, às vezes é mais difícil, mas eu sempre consigo… 😉

7 – Que eu posso ser eu mesma, com todas as minhas frescuras, manias e delicadezas, e com muito charme mesmo usando uma bicicleta pra me transportar!

Enfim, a bicicleta melhorou não só a minha relação com a cidade em que eu vivo, mas também minha relação comigo mesma.

Hoje sou uma pessoa mais segura, mais livre, mais leve… 😉

 

 

 

Pedal Bela na Bike do fim de semana

Fazia um tempinho que nós não pedalávamos juntas, e nesse sábado fomos matar a saudade e comemorar o Dia Internacional da Mulher só nós duas, do nosso jeito, com vento no rosto e sem preocupações. Sabe, a gente já viveu muita coisa juntas, afinal, a gente se atura desde que eu nasci! rs… E essa nossa jornada profissional lado a lado tem agregado cada vez mais coisas boas na nossa relação, e a admiração de uma pela outra só cresce!

pedal bela na bike

pedal bela na bike

Pedal bela na bike

pedal bela na bike

E as roupas? Ahhhh… bem a vontade: regata, shortinho e tênis. Só esquecemos dos capacete, que apesar de não ser item obrigatório é sempre bom se precaver.

Que o Dia da Mulher seja comemorado todos os dias e que tenhamos sempre o respeito e reconhecimento das pessoas que estão ao nosso lado. <3

Os prazeres e vantagens da bicicleta – Programa TUDO+

Oi pessoal!

Ontem, dia 26/01, fomos participar do programa TUDO+ da TVCOM. Foi um bate-papo bem agradável sobre os prazeres e vantagens da bicicleta no dia-a-dia. Falamos dos prazeres e vantagens da bicicleta, das nossas experiências com a bike,  das dificuldades que os ciclistas enfrentam, de como surgiu a ideia do blog e como tentamos inspirar a incentivar as pessoas com esse trabalho.

entrevista tvcom

Clique nesta imagem para assistir a entrevista.

Ah! Mostramos em primeira mão algumas peças da coleção que estamos desenvolvendo na Graça de Maria para o Bela na Bike, dêem uma espiadinha na entrevista neste link aqui, e nos digam o que vocês acharam?

Em breve faremos um post especial para a saia mostrada na entrevista, merece né?

😉

 

5 Sinais de intenções para ciclistas

Você sabia que é necessário indicar aos motoristas suas intenções enquanto estiver pedalando nas ruas junto aos carros? Pois bem, assim como nem todos os ciclistas sabem da existência e da necessidade de usar esses sinais, os motoristas também não. Então confira, aprenda e compartilhe com os ciclistas e motoristas que você conhece os 5 sinais de intenções para ciclistas:

1. Dobrar à esquerda: antes da conversão estique seu braço esquerdo, com a palma da mão virada para frente, para indicar que logo a frente você irá virar à esquerda.

2. Dobrar à direita: da mesma maneira como foi citado acima, estique seu braço direito, com a palma virada para a frente para indicar que você vai converter à direita.

3. Atenção, parando!: com antecedência, apenas levante seu braço esquerdo com a palma da mão também virada para a frente.

4. Atenção! Obstáculos/problemas a frente: na existência de algum buraco ou obstáculo a sua frente, estique o braço esquerdo para baixo, ao lado do corpo mas ligeiramente afastado dele, com a palma da mão virada para trás abrindo e fechando.

5. Seguindo em frente no cruzamento: sempre que  você for seguir em frente em um cruzamento, você deve erguer seu braço esquerdo na altura dos ombros, dobrado a 90° , a palma da mão para dentro, movimentando-o pra frente indicando o sentido que você vai.

10933159_737529596315829_1829550494_n

 

 

Por mais que a maioria dos motoristas não saibam o que significa cada sinal desses, use! Pois mesmo não entendendo, devido aos movimentos, eles ficarão atentos a você e esperar sua próxima ação antes de seguir e ultrapassar você.

8 itens de segurança para pedalar

Alguns acessórios são importantes na hora de sair de bike por aí, tanto para a sua segurança como para quem está circulando perto das ruas e ciclovias. Fizemos então uma pequena lista dos itens de segurança para pedalar que achamos indispensável você ter/usar, confere aí:

1. Farol: se você costuma pedalar a noite, o uso do farol é imprescindível. Além de iluminar o seu trajeto possibilitando que você aviste com antecedência buracos ou outros obstáculos na pista, ele ainda faz com que você fique mais visível aos motoristas evitando assim graves acidentes. Atualmente existem no mercado faróis de led que possuem boa durabilidade e alguns modelos podem ser acoplados ao seu capacete, o que faz com que a luz acompanhe a sua visão. Mas atenção, não direcione esses faróis mais fortes para os olhos dos motoristas ou de outros ciclistas que cruzem com você, pois pode causar o efeito contrário e atrapalhar que eles o vejam.

2. Capacete: embora o capacete não seja um item obrigatório por lei, o uso dele pode salvar sua vida se você sofrer algum acidente.

3. Luvas: não são obrigatórias, mas em caso de uma queda, torna-se importante para não machucar as mãos.

4. Roupas claras/faixas refletoras: pequenos pontos de luz espalhados pela bicicleta tornam ela mais visível aos motoristas. Estes pontos podem ser adesivos colados ao quadro ou fitas refletoras, na bike e no capacete também é uma boa opção. Seguindo o mesmo principio das faixas refletoras, o uso de roupas claras com faixas ou pontos refletores torna-se importante para quem pratica esportes na rua. Hoje há uma infinidade de roupas desse tipo, caso você não encontre, um colete refletor por cima da roupa também vale.

5. Espelho retrovisor: segundo o código brasileiro de trânsito, o espelho retrovisor é obrigatório no lado esquerdo da bicicleta, com exceção para bicicletas de competição. Porém, muita gente reclama que eles pouco ajudam, pela trepidação da bicicleta que acaba dificultando a visão da imagem. E na prática, como menos de 1% dos acidentes são por colisões traseiras, considera-se mais efetivo que o ciclista fique atento ao que vem pela frente e sinalizar com antecedência suas intenções. Ainda assim, existe um tipo de retrovisor que é acoplado ao capacete e diminui essa trepidação, mas o que achamos importante é que obrigatório ou não, isso não atrapalhe o uso da bicicleta.

6. Luz traseira noturna: este é um acessório muito importante também, deixa você mais visível e evita acidentes graves. A luz pode ficar no modo intermitente ou contínuo, recomenda-se contínuo quando está em movimento e intermitente se ficar parado.

7. Óculos – não é obrigatório, mas protege bem contra mosquitos ou poeira nos olhos, é muito desconfortável quando isso acontece. No frio, também evita que você fique chorando enquanto pedala (Meu caso! Vento gelado na cara faz com que eu lacrimeje sem parar… ). Para pedalar a noite, existem óculos no mercado com lentes transparentes que são ótimos!

8. Buzina: é item obrigatório! É muito comum (pelo menos aqui em Florianópolis) pessoas caminharem ou correrem na ciclovia, por isso é muito importante ter uma buzina em sua bike, para chamar a atenção dos desavisados que você está passando e evitar de atropelar alguém, rs.

equipamentos de segurança da bike_thumb[4]

 

Prepare-se e vá pedalar mais seguro você também.

😉

Confraternização entre os grupos de pedal de Floripa

2f86052ddd946a637b5788e65d856ef4

Pinterest

Hoje é um dia especial para os ciclistas de Floripa!

A Della Bikes fez o convite para hoje, dia 15/12, reunirmos todos os grupos de pedal de Floripa para um Pedal Confraternização de fim de ano.

Vamos todos nos reunir em frente ao bar Koxixo’s que fica na Praça República da Grécia, Beiramar Norte às 20:30h e de lá sairemos em direção ao centro da cidade via Beiramar, Av. Paulo Fontes, Av. Hercílio Luz, Catedral e Praça XV, finalizando no Parque da Luz, na cabeceira da Ponte Hercílio Luz – cenário perfeito para aquela foto da galera!

O evento no Facebook já tem mais de 240 ciclistas confirmados, será uma grande festa!

Venha confraternizar com a gente!

😉